Pesquisar este blog

Carregando...

domingo, 28 de outubro de 2012

revista Veja 31/10/2012: MACONHA

"AS NOVAS DESCOBERTAS DA MEDICINA CORTAM O BARATO DE QUEM ACHA QUE ELA NÃO FAZ MAL"

A matéria é capa da revista Veja de 31/10/2012, por Adriana Dias Lopes e mostra que o atual liberalismo está em descompasso com as pesquisas Medicas.

Treze Universidades respeitadas, entre elas Duke (EUA) e Otago (Nova Zelandia) acompanharam 1000 voluntários de 13 anos ao logo de 25 anos. Os adolescentes que mantiveram o hábito de fumar até a idade adulta tiveram queda de 8 pontos na escala de QI, apresentaram memória, atenção e raciocínio rápido prejudicado, o que impede o usuário de atingir toda a sua capacidade.

O Instituto de Saúde Pública da Suécia acompanhou 50.000 pessoas durante 35 anos. Perceberam que pessoas SEM antecedentes genéticos para doença mental apresentam mais chance de desenvolver esquizofrenia e depressão quando existe uso de maconha na adolescencia.

Como a cannabis age no cérebro de modo similar ao endocanabióides (produzidos pelo organismo) ela se liga a um numero muito maior de receptores do que o álcool, a cocaína, o crack e outras drogas. Mesmo após o uso a maconha deixa danos nas sinapses.

Na adolescencia ocorre a "poda neuronal" - triagem das conexoes que devem ser preservadas e as que dévem ser eliminadas para o resto da vida. O uso de maconha faz com que essa poda seja desorganizada, eliminando sinapses importantes.

5 comentários:

  1. Obrigada pela sua preocupação. É necessário mais pessoas que pensam como você para que sejamos ativistas e briguemos pela causa. Enquanto uns querem a liberação por questões financeiras, nos preocupamos com a saúde. Ví a capa da revista veja e achei o tema interessante, porém quem deveria ler era o meu filho de 18 anos que acredita que a dita cuja, não faz mal. Claro que por interesses pessoais.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Se pensarmos no ponto de saude publica como você mesmo diz ser seu interesse, perceberia que com a legalização muito menos pessoas morreriam por conta da guerra com o trafico, e os males causados pela fumaça da maconha poderia ser substituído por outros métodos de consumo como a vaporização. Entendo a preocupação com seu filho e acho natural, já que a maconha é sim uma substancia prejudicial assim como cigarro, carnes vermelhas, refrigerantes, sucos em pó, e um monte de outros produtos regularizados pelo estado. Agora um beneficio para o seu filho com a legalização seria poder comprar sem correr risco de levar um tiro por engando de um policial ou de um traficante, e a substancia que seu filho iria consumir seria pura sem a presença de amoníaco que essa sim é uma substancia muito mais destrutiva e que é utilizada por traficantes para potencializar os efeitos. Nao tenho a intenção de criticar seu ponto de vista, mas sim dizer que a informação é a maneira mais eficaz de se quebrar paradigmas e entender melhor quais os males e os benefícios da erva.

      Excluir
  2. Os 1000 voluntarios de 13 anos foram coletados de onde?? 1000 nao eh um numero representativo alias isso eh uma piada estatistica! !3 universidades entre elas a Duke... e as outras sao tao inexpressivas ou simplesmente nao permitiram publicar o nome? Obviamente que em instituicoes de atendimento a saude nao eh o lugar de coletar amostragens, o erro introduzido eh muito grande. Ou esta pesquisa foi encomendada ou a veja escreveu o artigo muito mal. Ficou incompreensivel p quem esta habituado a dados estatistcos serios! Que tipo de teste foi utilizado? Ficou tudo muito esquisito. Ate porque estudos anteriores mostram dados muito diferentes! E estes cde universidades com nome e sobrenome.
    E os 50.000 da suecia sao amostragens aleatorias?

    ResponderExcluir
  3. Acho que também deveriam fazer uma pesquisa com álcool e cigarro para saber qual das três drogas são piores.

    ResponderExcluir
  4. Na verdade se legalizada a maconha só seria vendida a maiores de idade e nao a adolescentes como os que foram submetidos a pesquisa. Se fizerem essa mesma pesquisa com 5000 adolescentes utlizando álcool com certeza o estrago neurologico seria maior. Outro ponto, traficante nao pergunta idade, vende pra quem aparecer na boca de fumo, diferente de um local de venda fiscalizado pelo estado. Enao venho aqui dizer que fumar maconha nao causa nenhum dano, causa sim, a fumaça nao a maconha, que pode ser consumida de outras formas como vaporizada ou como alimento o que reduz os danos incrivelmente. Agora se formos proibir tudo que faz mal poderiamos tambem proibir carne vermelha, refrigerantes, sem falar em outras drogas legalizadas.

    ResponderExcluir